Hospitais da margem sul à procura de soluções para evitar ruturas

por RTP

Foto: António Antunes - RTP

Pode agravar-se, na Grande Lisboa, a situação das urgências de obstetrícia. No caso de Setúbal, estiveram fechadas no fim de semana e podem voltar a encerrar 21 dias nos próximos meses.

O mesmo pode voltar a acontecer nos hospitais de Almada e Barreiro-Montijo.

Os diretores dos hospitais da margem sul do Tejo têm esta terça-feira um encontro decisivo para definir as escalas no verão e tentar travar previsíveis ruturas.
pub