Incêndios. "Todos somos parte da solução e do problema"

| País
Incêndios. Todos somos parte da solução e do problema

A ver: Incêndios. "Todos somos parte da solução e do problema"

O presidente da Estrutura de Missão para a instalação do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais alerta que é preciso alterar a paisagem florestal portuguesa para evitar novas tragédias. Para Tiago Martins de Oliveira, um novo modelo de gestão sincronizada mais eficaz para prevenir e combater fogos será insuficiente caso não seja reduzida a carga de combustível na floresta.

“Sem uma paisagem mais aberta, menos contínua, com mais pastorícia e agroflorestal é difícil suportar eventos extremos comos os de 15 de outubro”, explica o escolhido de António Costa para liderar a unidade de missão criada na sequência dos incêndios deste verão.

Em entrevista ao 360 da RTP3, Tiago Martins de Oliveira sublinha ainda que a sua missão é difícil: “somos porta-vozes para fazer, num a dois anos, aquilo que demorou 40 anos a ser destruído”.

Tiago Martins de Oliveira assinala ainda que o problema da floresta portuguesa tem vários culpados, incluindo os cidadãos, e que todos têm de fazer parte da solução. “Não é um herói ou um mágico que tira um coelho da cartola. Todos somos parte da solução por que, em parte, todos somos parte do problema”, afirma.

A informação mais vista

+ Em Foco

A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

O economista guineense Carlos Lopes, em entrevista à RTP, considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.