Madeira. Acidente com autocarro turístico causa 28 mortos confirmados

por RTP

O acidente com um autocarro turístico ocorrido hoje no Caniço, no concelho de Santa Cruz, provocou 28 mortos confirmados. Há ainda registo de 28 feridos.

De acordo com o presidente do município, Filipe Sousa, que pelas 19:30 estava no local do acidente, há 28 mortos confirmados, dos quais 11 homens e 17 mulheres. As vítimas têm entre 40 e 50 anos.

A informação foi entretanto confirmada pelo vice-presidente do Governo regional da Madeira, Pedro Calado. Em conferência de imprensa depois das 21h00, o governo regional e Proteção Civil informaram que a viatura acidentada era relativamente nova - cinco anos - e que estava inspecionada.

Grande parte dos turistas que viajavam no autocarro tinham nacionalidade alemã. Para além das vítimas mortais, há ainda registo de 28 feridos, que foram encaminhados para o hospital do Funchal.

De acordo com o vice-presidente do governo regional é ainda "prematuro" falar sobre os motivos que levaram ao acidente, sabendo-se apenas que o autocarro tinha feito um pequeno percurso antes do acidente.

No socorro às vítimas estiveram 44 operacionais apoiados por 19 viaturas, segundo informou a Proteção Civil.

As famílias e conhecidos que seguiam num segundo autocarro já estão a receber apoio psicológico.

No Twitter, o primeiro-ministro reage com "profundo pesar" ao "trágico acidente na Madeira".

"A todas as famílias envolvidas transmito, em nome do governo português, as mais sentidas condolências", acrescenta António Costa.

"Quero também enviar uma palavra de consternação e apoio aos Madeirenses. Também já tive a oportunidade de transmitir o voto de pesar à chanceler Angela Merkel, nesta hora difíci", disse o primeiro-ministro português.



Ireneu Cabral Barreto, representante da República para a Região Autónoma da Madeira, enviou condolências a famílias e ao embaixador alemão.

Numa nota, a representante "lamenta profundamente o grave acidente de viação ocorrido hoje pelas 18h30" e transmite "sinceras condolências aos familiares das vítimas e ao senhor embaixador da República Federal da Alemanha em Portugal".

No Twitter da conta oficial do gabinete do MNE, são apresentadas as "sentidas condolências depois deste acidente".


O autocarro descia uma estrada inclinada e despistou-se na zona entre a unidade hoteleira Quinta Esplêndida e a entrada para a via rápida. Cerca das 18h30, o autocarro despistou-se e caiu de uma ribanceira, tendo sido travado na queda por uma casa existente no terreno.



Segundo apurou a RTP, entre as vítimas mortais poderão estar três pessoas que foram atingidas durante a queda do autocarro, mas que a habitação estava vazia.

A viatura é da empresa SAM - Sociedade de Automóveis da Madeira, fretado pela Travel One. O condutor da viatura é português e sobreviveu ao acidente.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pretendia viajar ainda esta noite para o Funchal, para acompanhar a situação após o acidente. No entanto, o Chefe de Estado esclareceu que o avião da Força Aérea que ia utilizar vai ser mobilizado para transportar feridos.

Em declarações à RTP, Marcelo Rebelo de Sousa exprimiu "pesar" aos familiares das vítimas.



De acordo com a agência Lusa, o gabinete médico-legal do Funchal vai ser reforçado com peritos do continente nas próximas horas.

"O Instituto de Medicina Legal já está a preparar uma equipa que vai de cá para lá, para reforçar o Gabinete Médico-Legal do Funchal", comunicou fonte oficial do Ministério da Justiça.

A fonte não conseguiu, porém, adiantar quantos profissionais integrarão a equipa que vai prestar apoio ao Gabinete Médico-Legal e Forense do Funchal, instalado no Hospital dr. Nélio Mendonça.

"Ainda não têm isso fechado, porque estão à espera da confirmação do número de mortos", indicou a fonte, apontando que, mediante essa informação, "ajustarão às necessidades".
Tópicos