Mais de quatro milhões de doses de droga apreendidas e 345 detidos em operação nacional

por RTP
Rodrigo Lobo - RTP

Mais de quatro milhões de doses de droga e mais de oitenta armas foram apreendidas no fim de semana, numa operação nacional com várias áreas de intervenção e que envolveu a PSP e a GNR. Foram detidas 345 pessoas.

Num comunicado conjunto, a PSP e a GNR explicam que na operação "Portugal + Seguro 2023" foram  fiscalizados mais de uma centena de estabelecimentos de diversão noturna, tendo sido registados 286 autos de contraordenação.

Foram detidas 345 pessoas, 85 das quais por tráfico de drogas, uma por posse de arma proibida, 205 por condução sob o efeito do álcool e 54 por falta de habilitação legal para conduzir.

Foram ainda apreendidas 82 armas, das quais nove de fogo, 20 armas brancas e 51 munições.

Mais de 4.000 elementos da PSP e GNR participaram na operação, que permitiu apreender 4.099.899 doses individuais de droga, entre as quais mais de quatro milhões de doses de canábis, 561 de haxixe, 29.984 de cocaína e 655 de heroína.

As diversas ações de fiscalização decorreram no sábado e no domingo em todo o território nacional.

No âmbito da segurança privada foram registados 31 autos de contraordenação e/ou crimes, acrescentam as autoridades, explicando que esta operação envolveu a fiscalização de locais e estabelecimentos de diversão noturna, assim como o consumo e venda de droga e substâncias psicotrópicas para dissuadir o crime e promover o reforço do sentimento de segurança.

Na área da segurança rodoviária foram emitidos 1.633 autos de contraordenação, 526 dos quais por excesso de velocidade, 232 por falta de inspeção periódica, 55 por condução sob a influência de álcool, 113 por falta de seguro obrigatório, 50 por utilização indevida do telemóvel durante a condução e 55 por falta de utilização de cadeirinha para crianças.

Na nota hoje divulgada, as autoridades recordam que, no último Relatório Anual de Segurança Interna (2022), entre os crimes que mais subiram nesse ano constam os relacionados com a criminalidade violenta e grave, que aumentaram 14,4% relativamente ao ano anterior.

Sublinham ainda o aumento do número de crimes como o tráfico de drogas, que subiu 48,1%, a condução de veículos com taxa de álcool igual ou superior a 1,2 g/l (+ 43,4%), a violência doméstica (+ 15%, que equivale a mais 3.968 casos), a criminalidade grupal (+18%, mais 898 participações) e a delinquência juvenil, que aumentou 50,6% (mais 567 situações).

A PSP e GNR lembram igualmente a resolução do Conselho de Ministros que aprovou a Estratégia Integrada de Segurança Urbana, que, "além de estimular à proatividade preventiva e operacional" das forças e serviços de segurança, incorpora um conjunto de políticas públicas que colocam ênfase "no reforço da prevenção e luta contra os fenómenos criminais associados à diversão noturna".

 

c/Lusa

Tópicos
pub