Manuais do 1.º ciclo só serão reutilizáveis em 2022

por RTP
A substituição dos livros escolares estará completa no ano letivo 2025/2026, altura em que os novos manuais chegam aos primeiro ano de escolaridade. RTP

Os alunos do primeiro ciclo do ano letivo de 2022/2023 serão os primeiros a receber manuais reutilizáveis. O presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas afirma que "mais vale tarde que nunca".

No ano letivo de 2022/2023 alguns alunos do primeiro ciclo vão receber uma nova geração de livros. Sem espaços em branco para preencher, desenhos para colorir, picotados ou autocolantes. Os novos manuais serão pensados de forma a serem reutilizáveis nos anos seguintes.

Os primeiros a receber estes novos livros serão os alunos do terceiro ano. A cada ano letivo seguinte, os alunos passam a receber os novos manuais preparados para passarem de mão em mão.


A substituição dos livros escolares estará completa no ano letivo 2025/2026, altura em que os novos manuais chegam a todos do primeiro ciclo de escolaridade.

"Mais vale tarde que nunca"


O presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, Filinto Lima, afirma que "esta medida já podia ter sido tomada há mais tempo e seria mais proveitosa, mas mais vale tarde que nunca".

Filinto Lima diz que apesar de tardia vê esta medida "com bons olhos" e que chegou a altura de implementada. Explica que os novos manuais não poderiam ser implementados de uma vez só mas sim por ano de escolaridade, concluindo a substituição em 2025.


O Ministério da Educação, em declarações ao Jornal de Notícias, afirma que "todos os manuais têm que ser concebidos de forma a poderem ser plenamente usados pelos alunos, sem que isso impeça a sua reutilização".

Avisa ainda que as escolas só poderão adotar manuais que sejam certificados pelo Ministério.

Tópicos