Milhares nas ruas de Hong Kong contra lei de extradição

| País
Milhares nas ruas de Hong Kong contra lei de extradição

Vernon Yuen - Reuters

Milhares de manifestantes voltaram às ruas de Hong Kong. A polícia recorreu a granadas de gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar os protestos contra a nova lei de extradição.

Os populares estão contra a lei que admite que suspeitos de crimes possam ser extraditados e julgados na China, uma votação que devia ter sido votada esta madrugada, mas acabou por ser adiada.

Hong Kong, antiga colónia britânica, é desde 1997 uma região administrartiva especial chinesa, com autonomia legislativa, executiva e judicial.

Atualmente, a lei confere alguma "liberdade" a quem pratica alguns crimes e impossibilita a extradição para a China. Os deputados não querem que Hong Kong seja um "paraíso" para criminosos e pretendem aprovar esta nova lei.

Mas, se por um lado existe um sentimento de impunidade, por outro milhares de manifestantes exigem eliminação do documento, com medo das extradições. Razão pela qual mantêm o cerco ao Parlamento.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.