Oito detidos por falsificação de documentos para entrada na escola de polícia

por Lusa

Oito pessoas foram detidas por falsificação de documentos para entrada na Escola Prática de Polícia, revelou hoje a PSP, adiantando que, no âmbito desta operação, foram efetuadas buscas em unidades militares.

Em comunicado hoje divulgado, a Direção Nacional da PSP avança que as detenções surgem após um ano de investigação, culminando na Operação Impressão, e após dado cumprimento a nove mandados de busca domiciliária, oito mandados de buscas não domiciliaria, três dos quais em instalações militares, e seis mandados de detenção.

As buscas decorreram em Lisboa, tendo as que decorreram em unidades militares sido acompanhadas pela Polícia Judiciária Militar, indicou a PSP.

A investigação teve início com uma denúncia da existência de candidatos a frequentar a Escola Prática de Polícia (EPP) que não possuíam o 12.º ano de escolaridade, tendo apresentado certificados de habilitação falsos aquando do processo de candidatura ao organismo.

De acordo com a nota, durante a investigação foi possível chegar à identificação dos responsáveis pela produção e comercialização dos certificados.

Além das detenções, na terça-feira passada, em que os detidos estão também acusados de tráfico de droga, foram ainda constituídos arguidos três suspeitos.

Durante as buscas foram apreendidos seis certificados falsos, quatro computadores, 11 telemóveis, uma impressora, uma plastificadora, um carimbo, uma viatura, um revolver, mais de 200 munições de variados calibres, cinco granadas de instrução, duas granadas de mão, um bastão e 240 euros.

pub