Ordem dos Enfermeiros contra vacinação universal de crianças

por Antena 1

Direitos Reservados

A Ordem dos Enfermeiros fez saber esta quinta-feira que é contra a vacinação universal de crianças entre os cinco e 11 anos. A bastonária Ana Rita Cavaco diz que não há estudos que comprovem os benefícios da vacina para estes menores.

Apesar da decisão anunciada agora anunciada pela Agência Europeia de Medicamentos, a Ordem dos Enfermeiros mantém a mesma posição que tomou sobre a vacinação de adolescentes.

Ana Rita Cavaco sublinha que os benefícios de saúde individuais decorrentes da vacinação de crianças saudáveis serão "limitados", face aos dados conhecidos até ao momento.

Por isso, a Ordem dos Enfermeiros considera que a prioridade deve ser a vacinação de pessoas adultas, o mais rapidamente possível.

Em opinião contrária está a Sociedade Portuguesa de Pediatria, que considera que as vacinas contra a Covid-19 são seguras no grupo etário dos cinco aos 11 anos, mas defende que a decisão de vacinar deve ter em conta outros dados, como a prevalência da infeção nas crianças.
pub