Pilotos militares em lucrativa actividade de combate aos fogos florestais

| País
Pilotos militares em lucrativa actividade de combate aos fogos florestais

A ver: Pilotos militares em lucrativa actividade de combate aos fogos florestais

Os militares envolvidos nas operações admitem correr o risco por ser muito rentável e deixam subentender que não têm, por isso, qualquer interesse em que a Força Aérea reassuma as missões de combate aos fogos.

Numa semana marcada por temperaturas altíssimas e incêndios de grandes dimensões, de norte a sul do país, o Sexta às 9 mostra quem são os pilotos que ganham, em média, 16 mil euros por cada campanha de verão.

Há 94 com licença. A esmagadora maioria pertence aos três ramos das Forças Armadas. Muitos estão na reserva ou na reforma mas há pelo menos 15 que estão no ativo.

Professores de Direito consideram que esta dupla atividade realizada por militares que têm contratos de exclusividade com o Estado é ilegal.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.