PJ recolheu elementos de natureza criminosa sobre fogo da Sertã

| País

A Polícia Judiciária já recolheu indícios e elementos de natureza criminosa sobre o incêndio que deflagrou no sábado no concelho da Sertã, distrito de Castelo Branco, disse hoje à Lusa fonte oficial.

A mesma fonte adiantou que já foram recolhidos no terreno "alguns elementos e artefactos que poderão ter estado na origem do incêndio".

Estes incêndios, sublinhou, tiveram da parte dos alegados autores um "conhecimento e preocupação significativa", nomeadamente porque os pontos e o momento escolhido, "cerca das 14:40, foram de forma a potenciar prejuízos patrimoniais e até pessoais".

Elementos da diretoria do Centro da PJ estão no terreno e continuam a investigação à ocorrência.

O incêndio no concelho da Sertã, que ao início da noite de hoje foi dado como dominado, dura há mais de 24 horas e mobiliza quase 300 operacionais e dois meios aéreos.

Também no distrito de Castelo Branco, começou à mesma hora de sábado um incêndio na localidade de Fundada, Vila de Rei, que se estendeu depois ao concelho de Mação, permanecendo ativo há quase 29 horas e que está a ser combatido por 855 operacionais, apoiados por 262 viaturas e 15 meios aéreos.

 

Tópicos:

Sertã,

A informação mais vista

+ Em Foco

Meio século depois, o Parlamento soviético dos finais da Guerra Fria repudiou o Pacto. Decorridos mais 30 anos, Putin quer reabilitá-lo.

    A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.