"Poderá ser impossível voltarmos a ter o SNS que tínhamos"

por Rita Soares

Foto: João Marques - RTP

O presidente da Associação dos Administradores Hospitalares receia que o Serviço Nacional de Saúde não volte a ser o que era antes.

Ouvido pela Antena 1, Xavier Barreto prevê que, se os médicos mantiverem a recusa às horas extraordinárias em janeiro, será necessário redesenhar a rede nacional de urgências, o "que poderá implicar a concentração de serviços em algumas regiões". 

Classificando a situação atual como "insustentável", o presidente da Associação dos Administradores Hospitalares sublinha ainda que não se está a notar qualquer efeito positivo do acordo obtido há mais de uma semana entre o Ministério da Saúde e o Sindicato Independente dos Médicos.

Barreto constata que “foram poucos” os profissionais que se mostraram disponíveis para ir além das 150 horas extraordinárias exigidas por lei.
pub