Portugueses não respeitam recolher obrigatório e saem à rua para passear

por RTP

Os números de infectados, mortos e internados não param de subir em Portugal mas muitos portugueses parecem não acreditar que a situação é muito grave. Neste segundo dia de confinamento muita gente insistiu em frequentar locais concorridos, praticar desporto em grupo sem muitos cuidados, ou passear como se não houvesse um dever geral de ficar em casa.

pub