Portugueses passam horas nas filas de espera de diversos serviços públicos

por RTP

A situação prolonga-se há vários meses e tem provocado filas de perder de vista. Em alguns casos há quem chegue de madrugada para garantir o atendimento.

A situação não é recente e acontece um pouco por todo o país.
Há vários meses que as longas filas vão fazendo parte do dia-a-dia nas lojas do cidadão e conservatórias portuguesas.

O Instituto dos Registos e Notariado tem vindo a implementar medidas para contornar a situação.

Desde logo, há dois meses foi lançado o plano de simplificação para renovar o Cartão do Cidadão. São já 20 mil os pedidos feitos pela internet.
Mas as longas filas continuam a existir.

O sindicato diz que há 20 anos não entram profissionais no setor. O Instituto dos Registos e Notariado espera contornar a falta de profissionais num futuro próximo.

Mas a situação não é exclusiva a conservatórias e lojas do cidadão.
No Instituto da Mobilidade e dos Transportes de Lisboa e Vale do Tejo ... de longe a longe dá-se um passo em frente.

De acordo com o IMT, são feitos cerca de 700 atendimentos por dia.
Em resposta à RTP, o instituto garante que em Junho passado houve um reforço de funcionários.

E explica também que brevemente o horário de atendimento será alargado e está ser preparada a transferência do atendimento do IMT para a nova Loja do Cidadão de Lisboa.

Mas, até lá, as filas continuam.