Procriação medicamente assistida. Dadores podem manter anonimato

| País
Procriação medicamente assistida. Dadores podem manter anonimato

A ver: Procriação medicamente assistida. Dadores podem manter anonimato

O parlamento aprovou um regime transitório que resolve a decisão do Tribunal Constitucional que pôs fim à confidencialidade dos dadores para prociração medicamente assistida.

Todos os dadores de espermatozóides e óvulos que tenham feito as doações até maio do ano passado poderão manter o anonimato.

Há dezenas de casais que no entanto ultrapassaram já a idade legal para fazerem tratamentos no Serviço Nacional de Saúde.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em Pedrógão Grande, dois anos depois dos incêndios, quase só os estrangeiros são atraídos para a região.

Uma equipa da RTP acompanhou o curso dos novos seguranças pessoais, "sombras" de quem protegem.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.