Quatro vítimas mortais em queda de helicóptero em Valongo

| País

O helicóptero fazia a viagem de regresso à sua base-sede, em Macedo de Cavaleiros
|

A RTP sabe que não há sobreviventes após a queda de um helicóptero do INEM que tinha desaparecido dos radares na zona de Valongo ao final da tarde de sábado. A bordo seguiam quatro pessoas: dois pilotos, um médico e uma enfermeira.

Várias fontes confirmaram à RTP que não há quaisquer sobreviventes depois de este aparelho se ter despenhado.

Seguia neste helicóptero uma equipa de emergência médica - um piloto, um copiloto, um médico e uma enfermeira - que tinham acabado de transportar uma doente com problemas cardíacos graves para o Hospital de Santo António, no Porto.

O helicóptero fazia a viagem de regresso à sua base em Macedo de Cavaleiros, distrito de Bragança, quando se despenhou.

Partiu de Massarelos, no Porto, pouco depois das 18h00 e deveria ter feito uma paragem no Heliporto de Baltar, na zona de Paredes, para reabastercer. No entanto, acabou por cair no caminho, na zona de Valongo, mais precisamente perto da aldeia de Couce.

A RTP sabe que as autoridades já encontraram os destroços do helicóptero. Os secretários de Estado da Saúde e da Proteção Civil, respetivamente Raquel Duarte e José Artur Neves, já estão em Valongo a acompanhar os trabalhos. Mais de 130 operacionais participam nas operações, apoiados por 35 vrículos.



Não obstante estas informações apuradas pela estação pública, não houve ainda, até ao momento, uma confirmação oficial desta informação. Ao final da noite de sábado, o INEM continuava a dar conta da continuação dos trabalhos no terreno, sem confirmar nem as mortes nem a localização específica da aeronave.  

Precisamente, no briefing à comunicação social a partir de Valongo já depois da 1h00 de domingo, o comandante distrital da Proteção Civil, Carlos Alves, referia que as operações de busca continuariam nas próximas horas numa zona mais circunscrita. 

De acordo com o responsável, a Proteção Civil já tinha então delimitado um local onde a aeronave embateu no solo, mas ainda não tinha sido capaz de localizar a mesma. 

"Estão em curso buscas para localizar um helicóptero de emergência médica ao serviço deste Instituto, o qual está dado como desaparecido", adiantava um comunicado emitido pelo INEM ao início da noite. 

O helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica desapareceu dos radares às 18h30 deste sábado.

A aeronave em questão regressava à sua base, em Macedo de Cavaleiros, em Bragança, depois de ter "realizado uma missão de emergência médica de transporte de um doente grave para o Hospital de Santo António, no Porto", acrescenta o INEM.

A doente em questão era uma mulher com 76 anos de idade, com problemas cardíacos graves, do Hospital Distrital de Bragança para o Hospital de Santo António, no Porto.

"O transporte teve início às 15h13 horas, altura em que o helicóptero levantou voo da sua base para o Hospital de origem do doente, tendo o mesmo sido entregue aos cuidados das equipas médicas do hospital de Santo António cerca das 18h10".

"Decorrem neste momento buscas, envolvendo vários meios de Proteção Civil, com vista a localizar o aparelho", acrescentava o mesmo comunicado inicial, reproduzido na página oficial do INEM na rede social Twitter.


Também de acordo com o INEM, a bordo do helicóptero de emergência médica seguiam "dois pilotos e uma equipa médica, composta por médico e enfermeiro. Iniciou-se então o regresso à base e o último registo do helicóptero terá ocorrido pelas 18h30, numa altura em que o aparelho se deslocava, como referido, de regresso à sua base", explicou. 

O INEM adianta ainda que o helicóptero em questão é um Augusta A109S, operado pela empresa Babcock.

Nas buscas estão envolvidos os bombeiros de Valongo e de Santa Maria do Zêzere, com quatro veículos e 11 operacionais, estando a caminho vários meios do INEM. Na operação participou também um helicóptero da Força Aérea, o EH-101 Merlin, que saiu da Base Aérea do Montijo às 21h45, mas que já abandonou o terreno devido às condições meteorológicas adversas.

Tópicos:

Helicóptero, Macedo de Cavaleiros,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.