Rabino do Porto. Relação revoga medidas de coação impostas pelo MP

por RTP

O Tribunal da Relação de Lisboa invalidou as medidas de coação impostas ao rabino da Comunidade Israelita do Porto. Os juízes criticam a acusação do Ministério Público dizendo que não tem "fundamento factual e que assenta em "nada".

Daniel Lit-vak estava indiciado pela prática dos crimes de falsificação de documento, tráfico de influências, corrupção ativa, branqueamento de capitais e associação criminosa no caso sobre alegadas ilegalidades na concessão de nacionalidade ao abrigo do regime para descendentes de judeus sefarditas.

Agora, o rabino fica apenas sujeito a Termo de Identidade e Residência.
pub