Rui Pinto aceitou colaborar com as autoridades

por RTP

O pirata informático saiu da cadeia e está com obrigação de permanência numa residência da Judiciaria, tendo-se comprometido a ajudar a desencriptar os discos rígidos onde guardou material comprometedor.

No despacho a que a RTP teve acesso, a juíza de instrução criminal justifica a alteração da medida de coação com uma mudança de atitude: "O arguido inverteu a sua postura, apresentando agora um sentido crítico e uma disponibilidade para colaborar com a justiça".

A magistrada afirma que a prisão preventiva é agora excessiva e acrescenta que a PJ tem os meios disponíveis para garantir que Rui Pinto não comete mais crimes.
pub