Saúde Pública investiga intoxicação alimentar em Pombal

por Lusa

A Saúde Pública iniciou uma investigação para apurar as causas da intoxicação alimentar num parque aquático em Pombal, ocorrida no domingo, e que atingiu 32 pessoas, disse à agência Lusa fonte da Administração Regional de Saúde do Centro.

Numa nota enviada pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, o delegado de saúde informa que se "encontra em curso a investigação epidemiológica e laboratorial promovida pelos delegados de saúde regional e do ACES [Agrupamentos dos Centros de Saúde] Pinhal Litoral".

"Foram colhidas amostras de alimentos, em colaboração com a ASAE, que deram entrada no Laboratório de Saúde Pública de Aveiro da ARS Centro", acrescenta a mesma nota.

O médico revela que, "face à investigação já efetuada, a principal suspeita relaciona-se provavelmente com um agente patogénico com período de incubação inferior a oito horas, tendo o primeiro caso ocorrido num período inferior a quatro horas".

O delegado de saúde regional do Centro informa que, "no dia 07 de julho de 2019, pelas 18:00, os Serviços de Saúde Pública foram informados pela unidade hospitalar de Pombal/Centro Hospitalar de Leiria de uma ocorrência de um surto de gastroenterite entre os participantes num almoço que decorreu pelas 12:30/13:00, no Restaurante Panorâmico do Aquaparque, localizado em Barrocal, freguesia de Pombal", no distrito de Leiria.

Segundo o responsável, a enfermeira do aquaparque, "após início dos sintomas por parte de alguns presentes, acionou o pedido do INEM, tendo alguns dos participantes começado tratamento no local".

Os doentes viriam a ser transportados para o serviço de urgência do hospital de Pombal do Centro Hospitalar de Leiria.

"Adoeceram 32 dos 144 participantes no referido almoço", tendo o primeiro caso chegado ao hospital cerca das 16:52 e o último às 21:17.

Com idade entre os 07 e os 77 anos, os doentes apresentaram "sintomas ligeiros, como náuseas e vómitos, e, após observação e tratamento sintomático, todos tiveram alta no mesmo dia para o domicílio".

No próprio dia, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria tinha referido à Lusa que 16 pessoas sofreram uma intoxicação alimentar.

Inicialmente, a mesma fonte adiantou que se tratava de oito pessoas intoxicadas e que teriam tomado as refeições no restaurante de um parque aquático do concelho.

Mais tarde, a informação foi atualizada para 16 feridos, com a indicação de que não tomaram as refeições naquele equipamento de diversão, onde se encontravam quando foi dado o alerta.

O alerta foi dado às 18:50, quando as vítimas, a maioria com idade superior a 50 anos, começaram a sentir-se mal.

Para o local foram mobilizados meios dos Bombeiros Voluntários de Pombal e duas ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV) do INEM de Avelar (Ansião) e Pombal.

 

Tópicos