Segurança Social abriu processo de inquérito ao refúgio Aboim Ascensão, em Faro

por RTP

A decisão foi tomada depois da casa de acolhimento se ter recusado a cumprir uma ordem do Tribunal. O juiz decidiu reintegrar um menor na família com a reaproximação aos fins de semana com os pais.

O menino de 9 anos está na instituição há dois anos e meio.

Em janeiro foi determinado um prolongamento do internamento por mais 6 meses, porque a família não reunia ainda todas as condições para o receber.

O diretor, Luís Villas-Boas defende que a instituição deveria ter sido ouvida pelo tribunal na matéria em causa e que a criança só deve regressar aos pais quando for de vez.

O diferendo chegou à Relação de Évora.

Um acórdão de junho determina que as decisões dos tribunais são para ser cumpridas mas, ainda assim, não vê incumprimento por parte do Refúgio dada a situação extraordinária de pandemia.
pub