Sensores que medem diabetes sem picada esgotados há mais de dois meses

| País
Sensores que medem diabetes sem picada esgotados há mais de dois meses

Muitos do diabéticos que usam o sistema de sensor para medir os níveis de açúcar no sangue estão privados deste produto há mais de dois meses.

A solução passa por voltar à prática de picar o dedo para controlar o índice da diabetes. A farmacêutica que tem a exclusividade do produto alega ter aumentado a produção, mas há farmácias que estão mais de dois meses à espera do produto.

O Infarmed diz que não existe alternativa e acusa a empresa de ter uma postura comercial e não de saúde pública.

Contactado pela Antena 1, o Infarmed diz ter garantias da farmacêutica que produz os dispositivos que as ruturas de stock vão acabar.

Maria do Céu Machado, a presente do Instituto do Medicamento, reconhece que não é a primeira vez que esta situação acontece e os dispositivos desaparecem do mercado.

A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal fala de numa situação insustentável e diz-se pronta para ajudar nas negociações com a farmacêutica.

José Manuel Boavida, o presidente da associação, fala mesmo em retrocesso nos cuidados de saúde.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.