Teixeira Duarte quer sair da Lusoponte e vender posição a interesses chineses

| País

O grupo Teixeira Duarte anunciou hoje que negociou a venda da sua participação de 7,5% na Lusoponte com uma empresa chinesa, por 23,3 milhões de euros.

Num comunicado colocado na página da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários na Internet, a posição do grupo na Lusoponte -- Concessionária para a Travessia do Tejo, é titulada por uma sua participada a 100%, a Teixeira Duarte - Engenharia e Construções, S.A.

O contrato-promessa da venda foi feito com a Companhia de Investimento China-Portugal Global, Limitada.

A operação está porém ainda sujeita a autorizações e eventuais exercícios de direitos de preferência.

A informação mais vista

+ Em Foco

Quando Ana Paula Vitorino indicou Lídia Sequeira para o cargo, a economista ainda era gerente da sua empresa, o que viola a lei em matéria de incompatibilidades e o dever de imparcialidade.

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

      Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.