Terceira dose? Infarmed descarta, bastonário entende que é inevitável

por RTP

O Infarmed afastou, para já, a necessidade de administração de uma terceira dose das vacinas contra a Covid-19. Ainda assim, de forma a acautelar essa possibilidade, Portugal tem já três contratos de 24 milhões de vacinas.

O bastonário da Ordem dos Médicos acredita que vai ser necessária uma terceira dose da vacina, mas a opinião não é consensual.
pub