Universidade de Coimbra confirma pós-graduações no Campus da Figueira da Foz

por Lusa

O ano letivo 2022/23 do campus da Universidade de Coimbra (UC) na Figueira da Foz, cuja inauguração deverá ocorrer antes do Natal, vai ter uma oferta pedagógica assente em pós-graduações, formações curtas e cursos de verão.

A informação foi adiantada à agência Lusa pela Universidade de Coimbra, que também confirmou a inauguração do campus até ao final do ano.

"O Campus da Figueira da Foz vai enquadrar, no ano letivo 2022/23, diversas iniciativas de debate e de articulação da ciência com o território, bem como uma oferta formativa periódica (pós-graduações, formações curtas e cursos de Verão)", referiu a UC, numa comunicação escrita.

Segundo a Universidade de Coimbra, as diversas iniciativas e oferta formativa estão enquadradas no projeto Living the Future Academy, destinados a jovens STEAM [estudantes de Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática] e a adultos.

O projeto está focado na promoção de programas e cursos de formação inovadores, adaptados a diferentes segmentos da população e em coordenação com empregadores e organizações económicas, sociais, políticas e territoriais da região Centro.

A Universidade de Coimbra ambiciona diplomar, em quatro anos, entre 8.000 e 12.000 pessoas no âmbito do Living the Future Academy, financiado com 16,5 milhões de euros pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

O protocolo de cooperação para a criação, instalação e funcionamento de um campus naquela cidade foi assinado em setembro entre as duas entidades, pelo reitor Amílcar Falcão e por Pedro Santana Lopes, presidente do município.

O acordo estabelece os termos da cedência dos espaços e imóveis que vão albergar o campus universitário, assim como as atividades (de ensino, investigação, inovação e partilha de conhecimento) que serão desenvolvidas pela Universidade de Coimbra.

O Campus da Figueira da Foz vai funcionar, nesta fase, na Quinta das Olaias, que está a sofrer obras de adaptação.

No final de outubro, o presidente da Câmara da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes, adiantou que o início das aulas deveria ocorrer antes do início das férias do Natal.

pub