Caso Robles. Jerónimo diz que faz política sem se servir a si próprio

por RTP

Foto: António Cotrim - Lusa

O líder do PCP afirmou-se de "consciência tranquila" com a sua forma de fazer política, sem se servir a si próprio, ao comentar os riscos de casos como o do bloquista Ricardo Robles.

"Tenho esta tranquilidade imensa de continuar a fazer política da forma como aprendi: procurar resgatar o que de mais nobre tem a política, que é servir os interesses dos trabalhadores e do povo e não me servir a mim próprio", afirmou Jerónimo de Sousa, secretário-geral comunista, após uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa.