CDU avisa sobre palavras de Pedro Nuno Santos: "Votar no PS pode significar dar a mão à AD"

por João Alexandre - Antena 1

Foto: Miguel A. Lopes - Lusa

A poucos dias do arranque oficial da campanha eleitoral para as legislativas, os comunistas rejeitam o apelo ao voto útil feito pelo PS e defendem que as palavras de Pedro Nuno Santos sobre a viabilização de um governo da Aliança Democrática (PSD/CDS-PP/PPM) significam que os socialistas podem estar disponíveis para deixar passar, sem qualquer oposição, um executivo liderado por Luís Montenegro.

"Aquilo de que Pedro Nuno Santos está à procura é de, em caso de necessidade, saber quais as condições para viabilizar um governo da AD", diz, em declarações à Antena 1, Duarte Alves. Para o deputado e candidato da CDU às eleições de 10 de março, as mais recentes afirmações do líder socialista não oferecem dúvidas de que o PS está disposto a abrir caminho a uma alternativa "à direita".

"Quem não quer um governo de direita vai perceber que votar no PS pode, em determinado contexto, significar dar a mão a um governo da AD. Em determinado contexto, ou seja, se houver reciprocidade [entre PS e AD] e mediante determinadas condições pode gaver essa possibilidade", assinala, no programa Entre Políticos, o deputado e candidato da CDU.

Perante as palavras do líder do PS que, após ter admitido deixar cair o compromisso assumido no debate televisivo com Luís Montenegro, insiste em "reciprocidade" por parte da AD na viabilização de um governo minoritário, Duarte Alves conclui: "[É uma posição que] Reforça o voto útil na CDU".
pub