PS quer conhecer "em detalhe" razões da intervenção do BdP no caso Eurobic/BPI

por RTP

O líder parlamentar do PS, afirmou esta tarde que nem tudo está esclarecido nas respostas do Primeiro-ministro sobre a alegada pressão exercida sobre o Banco de Portugal para proteger Isabel dos Santos.

Eurico Brilhante Dias diz querer conhecer "em detalhe" os fundamentos da intervenção do ex-governador do Banco de Portugal no processo do Eurobic/BPI em 2016, já depois de ter sido estabelecido um acordo entre acionistas.

O PS vai requerer por isso ao Banco de Portugal "toda a documentação e informação" que justificaram a intervenção do ex-governador Carlos Costa no processo Eurobic/BPI, anunciou o líder parlamentar socialista.

"O Grupo Parlamentar do PS, como primeira iniciativa, vai requerer ao Banco de Portugal toda a documentação e informação - quer ao departamento de supervisão, quer a outros departamentos que o Banco de Portugal entenda por pertinente -, sobre o processo de intervenção do Banco de Portugal no processo do Eurobic e sobretudo na semana entre 10 e 17 de abril de 2016", anunciou Eurico Brilhante Dias numa conferência de imprensa na Assembleia da República.

Brilhante Dias considerou ser "muito importante" perceberem-se "os fundamentos" desta intervenção, adiantando que o PS quer "os documentos, as atas, a fundamentação técnica" que a motivou.

Acompanhado pelos dirigentes do PS Jamila Madeira e Miguel Costa Matos, o líder parlamentar socialista considerou que a carta enviada pelo primeiro-ministro na terça-feira à noite em resposta às perguntas do PSD sobre alegadas interferências no Banco de Portugal mostram que se mantém, "de facto, uma nebulosa" sobre este caso.

Há "uma parte que não está esclarecida, mas que não diz respeito à intervenção do senhor primeiro-ministro, mas sim do senhor ex-governador Carlos Costa, em particular no Banco de Portugal no quadro da sua intervenção no BPI", afirmou.

(Com Lusa)
pub