Última Hora
Euro2024. Portugal sofre mais vence Chéquia por 2-1

Rentrée. Socialistas reabrem no Minho o palco político-partidário

por RTP
António Costa na rentrée socialista que em 2017 se realizou em Faro Luís Forra - Lusa

António Costa regressa este sábado "à estrada" com uma "festa" no Alto Minho. É a rentrée dos socialistas - a primeira, depois da pausa de verão, entre os partidos representados no Parlamento.

O discurso do líder socialista e primeiro-ministro está marcado para as 17h00, depois da intervenção do presidente da Federação do PS de Viana do Castelo e autarca de Caminha, Miguel Alves.Este ano, as carreiras dos professores e o aumento das pensões têm sido duas das principais reivindicações de comunistas e bloquistas, que assinaram em 2015 acordos parlamentares com o PS, além do PEV.

Em 2017, na rentrée socialista que então se realizou em Faro, o Orçamento do Estado fez parte do discurso de António Costa, que garantiu a continuação do aumento do rendimento disponível das famílias e anunciou a introdução de mais escalões no IRS, "para que quem ganhe menos pague menos".

Os incêndios também poderão voltar ao discurso do líder socialista, menos de um mês depois do maior fogo deste ano, que deflagrou em Monchique, no Algarve, a 3 de agosto e só foi dominado no dia 10, tendo afetado o concelho vizinho de Silves e, com menor impacto, Portimão (no mesmo distrito) e Odemira (Beja).

Na rentrée do ano passado, dois meses depois do fogo de Pedrógão Grande, que provocou 66 mortos e 253 feridos e destruiu cerca de 500 casas e 50 empresas, António Costa acusava PSD e CDS-PP de nada terem feito pela floresta quando estiveram no Governo, lamentando ter sido preciso "chegar a tragédia" para acordarem e entrarem no debate.

Nos últimos meses os problemas nos serviços públicos, nomeadamente nos sectores da saúde e dos transportes, têm suscitado severas críticas ao Governo por parte da oposição, com a situação da ferrovia a aquecer o debate das últimas semanas.

Antes da "Festa de Verão", o secretário-geral do PS terá um almoço com mulheres socialistas.
Rio na Universidade de Verão do PSD
A Festa do Pontal, que durante anos marcou o arranque do ano político do PSD, passou de meados do mês de agosto para o início de setembro e deixou de ter a dimensão nacional. O tradicional jantar em Quarteira passa para um almoço popular no Barrocal Algarvio, em Querença (Loulé), onde está prevista a presença de Rui Rio.

Na semana seguinte, entre 3 e 9 de setembro, voltará a realizar-se a Universidade de Verão da JSD, em Castelo de Vide, no distrito de Portalegre, que será encerrada pelo líder social-democrata, Rui Rio.

Antes, entre 31 de agosto e 2 de setembro, o BE irá reunir-se no "Fórum Socialismo", em Leiria, onde vão estar presentes, como oradores convidados, o deputado do PAN, André Silva e as deputadas socialistas Idália Serrão e Isabel Moreira.

Uma das novidades desta edição do “Fórum Socialismo” é a participação do músico e compositor português José Mário Branco que, no domingo, antes do encerramento, vai ser orador num painel intitulado "No canto não há neutralidade".

"Os Verdes" irão reunir-se no centro do país, em Penacova, num acampamento de verão, entre 30 de agosto e 2 de setembro.

O CDS-PP apenas deverá marcar o arranque dos trabalhos políticos depois do verão no segundo fim de semana de setembro.

Também no segundo fim de semana de setembro, entre os dias 7 e 9, decorrerá a tradicional "Festa do Avante" do PCP, no Seixal.

c/ Lusa
Tópicos
pub