Rui Santos (PS) destaca vitória "muitíssimo clara" em Vila Real

por Lusa

O presidente da Câmara de Vila Real, reeleito para um terceiro mandato, destacou a vitória "muitíssimo clara" no concelho, inclusive nas 20 juntas de freguesia, e afirmou que os vila-realenses escolheram continuar o caminho iniciado em 2013.

"Hoje todos, todos sem exceção ganhámos. Ganhámos na Assembleia Municipal, ganhámos as 20 juntas de freguesia do concelho de Vila Real e ganhámos de forma muitíssimo clara a câmara municipal", afirmou Rui Santos, num discurso, na sede do PS, dirigido aos muitos apoiantes que ali se juntaram esta noite.

Nas 20 freguesias do concelho, o PS concorreu em 16 com candidaturas próprias e, em quatro, apoiou candidaturas lideradas por independentes.

Em Vila Real, o PS venceu as eleições autárquicas de domingo com 58,44% dos votos, tendo conquistado a maioria absoluta com cinco mandatos.

O segundo mais votado foi a coligação PSD/CDS-PP/A, com 28,68% e dois mandatos. O Chega obteve 4,17% dos votos, sem mandatos, ficando com a terceira força política neste concelho.

Na hora de festejar a vitória, Rui Santos fez questão de agradecer a "todas e a todos" os que ajudaram a construir o movimento a que chamou "Avançar Juntos" e deixou uma palavra aos adversários nesta campanha, desejando que, "também eles, entendam este resultado".

"Houve momentos muitos feios, em que os ataques pessoais, os ataques familiares e à minha honra, ultrapassaram os limites do aceitável. Para além do fantástico trabalho que fizemos nos últimos oito anos, acredito que essa forma feia de fazer política penalizou quem a utilizou", referiu.

Aos adversários políticos nesta corrida eleitoral disse que, depois de terminada a festa da democracia, espera vê-los "com o mesmo empenho nos cargos para os quais foram eleitos".

"Os vila-realenses foram às urnas, usaram a mais belas das armas da democracia, que é o voto, e escolherem a candidatura que lhes deu provas, que apresentou os projetos mais sensatos, que demonstrou ter uma estratégia para Vila Real e a capacidade para a executar. Os vila-realenses escolheram continuar este caminho que se iniciou em 2013", afirmou.

À porta da sede do partido juntaram-se muitos apoiantes de Rui Santos, que foi aplaudido quando saiu para a rua, tendo seguido depois até ao edifício da câmara municipal e terminado a festa da vitória no seu bairro, São Vicente de Paula.

A coligação "Vila Real à Frente", que juntou o PSD, o CDS-PP e o Aliança, ficou em segundo lugar nestas eleições.

"Parabéns aos vencedores, honra aos vencidos. Nós apresentamos um projeto, as pessoas manifestaram-se através do voto, é assim que se devem manifestar, e deram a vitória ao nosso adversário", afirmou o cabeça de lista da coligação, Luís Tão.

Agora, acrescentou, tem "quatro anos pela frente para convencer as pessoas e fazer um trabalho na defesa dos interesses do concelho".

"Vamos pressionar nos três pilares que defendemos nesta campanha, na área da economia e do emprego, no apoio aos mais fragilizados, no património e cultura. E vamos estar onde as pessoas decidiram, quiseram-nos na oposição e é lá que temos que exercer os próximos quatro anos e vamos exerce-los com dignidade e na defesa do interesse de Vila Real", salientou.

Tópicos
pub