Sondagem da Católica revela que Marcelo mantém elevados níveis de popularidade

| Política

É entre as mulheres e a população com mais de 65 anos que o Presidente da República recolhe mais aprovação
|

A sondagem da CESOP - Universidade Católica para a RTP e jornal Público revela que o Presidente da República continua com altos níveis de popularidade. Numa escala de 0 a 20, Marcelo Rebelo de Sousa consegue 15,8 de pontuação média, um pouco abaixo da idêntica avaliação em sondagem em novembro de 2016, quando a pontuação média foi de 16,3.

Apenas 5 por cento do total da amostra avalia o Presidente com nota negativa, inferior a 10.


Embora Marcelo Rebelo de Sousa tenha avaliação positiva em todos os segmentos analisados, verifica-se que é entre as mulheres e a população com mais de 65 anos que recolhe mais aprovação.A sondagem foi realizada entre os dias 16 e 19 de maio a 1882 inquiridos, com uma margem de erro máximo de 2,3 por cento, com um nível de confiança de 95 por cento.

Os eleitores do PS são os que lhe dão avaliação mais elevada (16,7), seguidos pelos eleitores do PSD (16,3).

Os eleitores do BE e CDU dão-lhe a mesma nota de 15,8.

Os eleitores do CDS são os que atribuem a nota mais baixa, de 15.

Ficha técnica

Esta sondagem foi realizada pelo CESOP–Universidade Católica Portuguesa para a RTP e para o Público entre os dias 16 e 19 de maio de 2019. O universo alvo é composto pelos indivíduos com 18 ou mais anos recenseados eleitoralmente e residentes em Portugal Continental. Foram selecionadas vinte e três freguesias do país, tendo em conta a distribuição dos eleitores por Regiões NUTSII, de modo a garantir que as médias dos resultados eleitorais das últimas eleições nesse conjunto de freguesias (ponderado o peso eleitoral das suas Regiões NUTSII de pertença) estivessem a menos de 1 ponto percentual dos resultados nacionais das cinco candidaturas mais votados em cada eleição. Os domicílios em cada freguesia foram selecionados por caminho aleatório e foi inquirido em cada domicílio o próximo aniversariante recenseado eleitoralmente. Foram obtidos 1882 inquéritos válidos, sendo 57% dos inquiridos mulheres, 40% da região Norte, 17% do Centro, 30% de Lisboa, 7% do Alentejo e 6% do Algarve. Todos os resultados obtidos foram depois ponderados de acordo com a distribuição de eleitores residentes no Continente por sexo, escalões etários, e região na base dos dados do recenseamento eleitoral e das estimativas do INE. A taxa de resposta foi de 57%*. A margem de erro máximo associado a uma amostra aleatória de 1882 inquiridos é de 2,3%, com um nível de confiança de 95%.

Tópicos:

RTP, Universidade Católica, Sondagem,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em Orlando, Donald Trump apresentou-se como vítima do jornalismo “fake” e insistiu no ataque à imigração ilegal.

Ján Kuciak e Martina Kusnírová foram encontrados mortos em casa, perto de Bratislava, a 26 de fevereiro de 2018.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.