Cursos de medicina chinesa contestados pelos médicos

| Saúde
Cursos de medicina chinesa contestados pelos médicos

A Ordem dos Médicos aponta o dedo ao Governo pela portaria que regula os cursos de licenciatura em Medicina Tradicional Chinesa.

Na Antena 1, o bastonário Miguel Guimarães acusa o executivo de estar a dar validade a terapêuticas que ainda não têm fundamentação científica e dis mesmo, como conta o jornalista Filipe Santa-Bárbara, que medicina há só uma.

Em causa está uma portaria conjunta dos Ministérios da Saúde e da Ciência e Ensino Superior de validação da criação de ciclos de estudo que conferem o grau de licenciado em medicina tradicional chinesa.

O bastonário afirma não estar a criticar as práticas tradicionais chinesas, mas diz que necessitam de uma investigação científica profunda e de uma regulação, que não significa a criação de licenciaturas.

A Antena 1 contactou os responsáveis do Ministério da Saúde e do Ministério do Ensino Superior para obter esclarecimentos, mas ainda não obteve qualquer resposta.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.