Saúde. Desenvolvido método que preserva vacinas a altas temperaturas sem refrigeração

| Saúde
Saúde. Desenvolvido método que preserva vacinas a altas temperaturas sem refrigeração

A ver: Saúde. Desenvolvido método que preserva vacinas a altas temperaturas sem refrigeração

Já é possível preservar vacinas a temperaturas até 40 graus celsius, durante pelo menos três meses. Este avanço pode ser essencial no transporte de vacinas para locais isolados ou afetados por conflitos porque dispensa o uso de frigoríficos. A investigação foi liderada por um português na Universidade de McMaster, no Canadá. A tecnologia simplifica e reduz o custo do transporte de vacinas. A médica Ivania Morais, especialista em medicina interna, explicou a aplicação deste método inovador que revolucionará o uso das vacinas em países em vias de desenvolvimento com climas de temperaturas muito elevadas.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.