O último dia de vida de Amy Winehouse

| Cultura

A capa do álbum que será lançado a 4 de dezembro
|

O jornal espanhol El País publicou um relato das últimas horas de vida da cantora Amy Winehouse, que morreu por ingestão excessiva de álcool no dia 23 de Julho deste ano. Na última SMS que enviou disse ao amigo Kristian Marr: "Estarei aqui para sempre. E tu?"

O jornal espanhol El País publicou hoje um relato do último dia de vida de Amy Winehouse, que morreu aos 27 anos, no dia 23 de Julho deste ano. A cantora terá enviado a sua última mensagem por telemóvel, cerca das três da manha, ao amigo Kristian Marr: "Estarei aqui para sempre. E tu?"

A médica Cristina Romete visitou Amy Winehouse, sua paciente desde há quatro anos, pelas 19h00. A cantora estava medicada para conseguir suportar a ansiedade causada pela abstinência mas nunca conseguiu estar mais de duas ou três semanas sem beber. No entanto, segundo diz a médica ao El País, "não era uma suicida, tinha projectos".

Amy tinha uma personalidade bipolar, oscilando entre a tristeza e a alegria eufórica com muita facilidade, segundo descreve a família, que confirma o relato de um dos fotógrafos que costumava acompanhar os passos da artista britânica de perto: "ela já não se divertia como era costume e não nutria uma paixão muito forte pelo namorado Reg Traviss." Alegadamente, o casal planeava casar-se em breve.

Segundo publica o jornal, era a avó, Cynthia Nan, que faleceu em 2006 com cancro no pulmão,que a conseguia chamar à razão, contando-lhe histórias sobre as suas aventuras com o saxofonista Ronnie Scott, a fuga da escola de teatro e como adorava homens fardas.

Uma das coisas que mais perturbava Amy era o enfizema pulmonar diagnosticado em 2008, que condicionava a sua voz, como é notório no dueto gravado com Tony Bennett já este ano e revelado em «Duets II». Segundo refere o El País, já tinha dito a amigos próximos que nunca mais ia conseguir pisar um palco e ter o mesmo sucesso.

É o guarda-costas que a encontra, inconsciente, deitada na sua cama, depois de ter bebido demais. As análises não detectam drogas no sangue da cantora, mas uma taxa de alcolémia de 416 miligramas por litro de sangue, suficientes para "deixar de respirar e entrar em coma", lê-se no relatório da autópsia.

Amy Winehouse compôs o terceiro álbum completo
Segundo o produtor Salaam Remi, Amy Winehouse tinha escrito todas as canções que foram exibidas no seu terceiro álbum. Ela mesmo escolheu os títulos das canções.

"Ela tinha escrito tudo o que queria fazer", disse Remi à AP esta quarta-feira. Mas apenas duas das faixas escritas por Amy foram gravadas e aparecem no álbum de compilação, "Lioness: Hidden Treasures", a ser lançado no dia 5 de dezembro no Reino Unido, e um dia depois nos EUA.

Remi, que trabalhou com a cantora os seus dois álbuns, "Frank" e "Back to Black", produziu a maior parte do CD póstumo, afirmando, em entrevista à AP, que Winehouse era uma perfeccionista quando compunha música, "por isso não estava com pressa. Estava a levar o seu tempo a terminar o novo álbum, em que as canções eram um tanto autobiográficas".

O produtor revelou ainda que a cantora soul tinha um projecto de jazz em mãos, que queria terminar antes do novo álbum, onde gravaria com um supergrupo do qual faria parte o baterista Questlove, dos The Roots, que participa numa das faizas do "Lioness: Hidden Treasures".

"Quem sabe o que vai acontecer no futuro com isso", disse Remi sobre as canções que Amy escreveu.

Tópicos:

Amy Winehouse, Lioness: Hidden Treasures, Questlove, Salaam Remi, The Roots, álbum,

A informação mais vista

+ Em Foco

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Rosa Luxemburgo, "uma das melhores cabeças do socialismo internacional", foi assassinada há 100 anos.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.