CGD anuncia novo modelo de governação que extingue Conselho Fiscal

| Economia

O acionista único da Caixa Geral de Depósitos (CGD) elegeu hoje nove membros, além do presidente e do vice-presidente, para o conselho de administração, aprovando igualmente a comissão executiva que contará com sete responsáveis, num total de 11 elementos.

Com a adoção do modelo de governação anglo-saxónico, o banco público passa a contar com 11 responsáveis que integram o conselho de administração e a comissão executiva, quando anteriormente contava com sete administradores e três membros do conselho fiscal, agora extinto.

"Com o novo modelo adoptado para a CGD, foi extinto o conselho fiscal. Da nova composição resulta que há apenas mais um elemento a compor o conselho de administração do que no modelo anterior em que coexistiam o conselho de administração e o conselho fiscal, que, recorde-se, era composto por três membros", lê-se no comunicado hoje emitido pela CGD.

A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A Alemanha foi a votos com uma economia próspera. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.

      Em entrevista exclusiva ao "Olhar o Mundo" aquele que já foi o mais novo primeiro-ministro da União Europeia (2014-2016) aconselha Portugal a apostar nas novas tecnologias e na juventude do país.

      O ímpeto independentista ganhou força, motivado pela crise e pelas divergências em relação ao Estatuto da Autonomia da Catalunha.