CGD anuncia novo modelo de governação que extingue Conselho Fiscal

| Economia

O acionista único da Caixa Geral de Depósitos (CGD) elegeu hoje nove membros, além do presidente e do vice-presidente, para o conselho de administração, aprovando igualmente a comissão executiva que contará com sete responsáveis, num total de 11 elementos.

Com a adoção do modelo de governação anglo-saxónico, o banco público passa a contar com 11 responsáveis que integram o conselho de administração e a comissão executiva, quando anteriormente contava com sete administradores e três membros do conselho fiscal, agora extinto.

"Com o novo modelo adoptado para a CGD, foi extinto o conselho fiscal. Da nova composição resulta que há apenas mais um elemento a compor o conselho de administração do que no modelo anterior em que coexistiam o conselho de administração e o conselho fiscal, que, recorde-se, era composto por três membros", lê-se no comunicado hoje emitido pela CGD.

A informação mais vista

+ Em Foco

O primeiro registo de imagem de uma posse presidencial na América é de março de 1857, quando James Buchanan se tornou o 15.º Presidente.

    Milhões de pessoas, por todo o mundo. No dia seguinte à tomada de posse multiplicaram-se as manifestações contra Donald Trump. Os protestos aconteceram em pelo menos 60 países.

      Amir Ashour é o primeiro iraquiano a dar a cara pelos direitos gay no seu país. Em segurança na Suécia, revela à RTP episódios de tortura e de rejeição.

        Nos 60 anos da Gulbenkian, a RTP deu uma volta pelo museu da fundação e continua a mostrar as obras mais significativas.