Merkel recebe Rajoy com a crise migratória a dominar a agenda do encontro

| Mundo

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, reúnem-se segunda e terça-feira, em Berlim, para discutirem a crise migratória na Europa, o estado da economia europeia e a situação na Líbia, Síria e Ucrânia.

O porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, explicou que, para Berlim, os "temas essenciais" a serem abordados na visita de Rajoy são "a situação na União Europeia", bem como a evolução dos conflitos na Líbia, Síria e Ucrânia.

Citado pela agência EFE, Steffen Seibert disse que também tem um "grande significado" para Berlim a análise das relações económicas bilaterais e outros assuntos de interesse para os dois países, tais como os relacionados com o sistema dual de educação (qualificação teórica e a prática em contexto de trabalho), uma questão que tem sido bastante discutida nos últimos anos.

Em relação aos assuntos europeus, a chanceler irá analisar com o líder do executivo espanhol a necessidade de articular uma estratégia conjunta para lidar com a atual avalanche de imigração na União Europeia.

Merkel salientou na segunda-feira, após reunião com o presidente francês, François Hollande, que os 28 deveriam estabelecer critérios comuns na políticas de imigração, nomeadamente no que se refere à concessão de asilo, que deveria ocorrer de forma proporcionada, solidária e justa.

"Claro que a situação na Grécia" também será abordada no encontro entre Merkel e Rajoy, no que se refere, nomeadamente, à implementação do terceiro resgate e às próximas eleições no país helénico, disse Seibert.

O porta-voz do executivo alemão referiu que Merkel quer falar sobre a situação económica na zona euro, uma questão que também integrará a agenda da reunião informal paralela entre o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, e o ministro espanhol da economia, Luís de Guindos.

Sobre este assunto, fontes diplomáticas espanholas disseram à agência Efe que, para Berlim, Espanha é um "exemplo de sucesso" das reformas estruturais, em termos de crescimento económico e criação de emprego.

Essas fontes salientaram também que a chanceler alemã e Rajoy poderão conversar sobre como se pode avançar no fortalecimento da União Monetária, para reforçar a sua solidez.

No encontro entre os dois chefes de governo serão também discutidos o conflito na Ucrânia, sobre o qual a chanceler voltou esta semana a defender o acordo de Minsk; Síria, que vive há quatro anos atolada num caos; e a Líbia, dividida completamente em dois.

Estes dois países também estão muito presentes na discussão sobre imigração, já que a Síria é um emissor muito importante de refugiados, enquanto a Líbia é uma via de passagem que as máfias aproveitam, devido ao atual vazio de poder no país, para pssar pessoas para a Europa.

Todas estas questões de caráter internacional serão também abordadas mais detalhadamente na reunião paralela a ser realizada, também em Berlim, com o ministro dos negócios estrangeiros, José Manuel Garcia-Margallo, e o seu homólogo alemão, Frank-Walter Steinmeier.

 

 

Tópicos:

Berlim, Efe, Garcia, Líbia Síria, Merkel, Rajoy,

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistada no Telejornal, a ministra da Saúde admitiu que reunir o consenso do PSD "não foi algo que tenha passado pelas preocupações do Governo".

A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.