Privacidade pessoal na Internet debatida nas Nações Unidas

| Mundo
Privacidade pessoal na Internet debatida nas Nações Unidas

Foto: Reuters

Todos os dias somos invadidos na privacidade por milhares de empresas que utilizam a internet como “rede” para apanhar gostos e hábitos pessoais. Um hábito que viola todas as práticas e privacidade que a convenção de genebra assegura.

"Tudo o que George Orwel imaginou no livro 1984 já foi ultrapassado pela realidade."

A frase é do relator das Nações Unidas para o direito á privacidade que defende mesmo uma convenção de Genebra para controlar os perigos que a internet e a vigilância podem trazer.

Os perigos são tantos que o direito á privacidade consagrado na atual convenção de Genebra não assegura nenhuma segurança aos cidadãos.

Uma questão que levanta outra. Será que é necessário uma nova convenção de genebra para a Internet .

Existe que defenda que sim para impedir que empresas e Governos deixem de se desculpar com a segurança para vigiar os cidadãos.

A informação mais vista

+ Em Foco

O vice-presidente do Brasil assegura que a democracia brasileira nunca esteve tão forte como agora. Entrevista exclusiva à RTP.

Em entrevista exclusiva aos enviados especiais da RTP, o cardeal Baltazar Porras declara apoio ao autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.