A Guerra também foi nossa - Portugueses na Guerra Civil de Espanha

Oitenta anos passados do início do conflito, a RTP propôs-se investigar o "lado português" da Guerra de Espanha. E descobrimos muitas histórias com protagonistas portugueses.

| País



Começou em 1936 e foi, no século XX, o teatro de guerra mais próximo do território português.

A Guerra civil de Espanha, autêntico ensaio para a 2ª Guerra Mundial, foi um sangrento conflito que dividiu Espanha, mas também marcou para sempre a vida de milhares de portugueses.

Pessoas que viviam perto da fronteira ou trabalhavam nas várias regiões de Espanha e foram apanhados no turbilhão do conflito.

Quando rebentou a guerra em 1936 havia 30 mil portugueses emigrantes em Espanha, constituindo a comunidade estrangeira mais numerosa.


Processo Militar do português Telmo Freitas Lima, fuzilado em Vigo em 1936.

Três anos de guerra, que provocou meio milhão de mortos.

Mais de 100 mil pessoas continuam desaparecidas até hoje, enterradas em valas comuns por toda a Espanha.

Estima-se que centenas desses desaparecidos sejam portugueses.

Manuel Graciano Araújo fuzilado em Pontevedra em 1936. A única foto conhecida é a da caderneta militar portuguesa. (Arquivo Histórico do Exército)

Carta de despedida, escrita por Manuel Graciano horas antes de ser fuzilado. (Arquivo Histórico-Diplomático).

Documento do Arquivo Histórico-Diplomático 1936-1937.

Na reportagem "A guerra também foi nossa", a RTP conta histórias inéditas de portugueses que, apesar de não terem ido para a frente de batalha, foram fuzilados ou desapareceram às mãos das forças franquistas.

Oitenta anos depois percorremos a raia luso-espanhola, da Galiza ao Alentejo, do Minho à Andaluzia e resgatámos as histórias destes portugueses. Encontrámos ainda os seus descendentes, filhos, netos, famílias destroçadas pelo horror da guerra.

Operários portugueses a trabalhar na construção do caminho de ferro Zamora-Orense.



Selo de homenagem ao português António Augusto Seixas, Tenente da Guarda Fiscal que salvou mil refugiados espanhóis.
Mas junto da raia encontrámos também histórias únicas de solidariedade e amor ao próximo. De portugueses que protegeram os refugiados espanhóis, desafiando as ordens do governo de Salazar.

"A Guerra também foi nossa" é uma reportagem de Ana Luísa Rodrigues, Carla Quirino e José Rui Rodrigues.

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    Jorge Paiva, botânico e professor, um dos maiores peritos da floresta, critica em entrevista à Antena 1 o desinteresse generalizado dos políticos pelos problemas da floresta.

    É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

    Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.