Barra da Figueira da Foz é armadilha mortal para os pescadores

por Luís Miguel Loureiro, Celestino Pereira

Esta barra tornou-se ainda mais perigosa desde que o Estado realizou uma obra para garantir a extensão do molhe norte. A obra custou mais de 15 milhões.

Um em cada três pescadores portugueses, que perderam a vida nos últimos anos, morreram à entrada da barra da Figueira da Foz.

Desde a obra de extensão do molhe norte, já morreram 11 pessoas no mesmo local. Cinco delas foram os pescadores que naufragaram no arrastão "Olivia Ribau" e que deixaram o país em estado de choque.

Esta fatalidade é por demais conhecida das autoridades, que ainda assim continuam sem fazer qualquer intervenção que minimize o risco de morte.