Grupo de escolas GPS recebia anualmente 22 milhões de euros

por Soraia Ramos, Sandra Felgueiras, António Nunes Farias, Paulo Lourenço, Sérgio Ramos, Rui Cardoso, Rafael Pina, Luís Cortesão, António Nunes

Um dos grupos de ensino privado mais poderosos do país é o grupo GPS, liderado pelo ex-deputado socialista António Calvete. É o administrador do grupo que detém cinco dos 22 colégios que acabam de perder financiamento do Estado no centro do país.

Ao todo, até hoje o grupo tinha 14 colégios financiados, passa a ter nove.

Com a mudança, o grupo perde cerca de três milhões e meio de euros e continua a braços com uma investigação da Policia Judiciária por suspeitas de branqueamento e corrupção.