Ministério da Saúde chegou a acordo com Ordem dos Médicos para eliminar empresas intermediárias

| País
Ministério da Saúde chegou a acordo com Ordem dos Médicos para eliminar empresas intermediárias

A ver: Ministério da Saúde chegou a acordo com Ordem dos Médicos para eliminar empresas intermediárias

O Ministério da Saúde chegou esta sexta-feira a acordo com a Ordem dos Médicos para eliminar progressivamente a dependência destas empresas de prestação de serviços, que pagam cerca de 16 euros à hora a cada médico e nem sequer verificam os seus currículos.

Os médicos tarefeiros, que asseguram a maioria das urgências, e que no ano passado nem por 45 euros/hora quiseram trabalhar no Natal, lançam uma ameaça.

Dizem estar fartos da "escravatura" a que são sujeitos pelas empresas intermediárias do negócio com o Estado.

E garantem que se pararem, o Sistema Nacional de Saúde volta a ficar seriamente comprometido.

No ano passado houve casos de caos no Natal e no Ano Novo e oito mortos por espera prolongada.

O novo ministro da Saúde quer pôr um ponto final a esta situação, apostando na contratação individual de médicos que passarão a ter de ser aprovados pela direção clínica dos hospitais.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.