Revisor do comboio grafitado na Maia recebe apoio psicológico

| País
Revisor do comboio grafitado na Maia recebe apoio psicológico

A ver: Revisor do comboio grafitado na Maia recebe apoio psicológico

O revisor do comboio grafitado em Águas Santas, na Maia, está receber apoio psicológico. O homem, com 20 anos de serviço, já foi ouvido pela PSP e não está sequer a trabalhar.

A polícia já interrogou também a testemunha que relatou à RTP a forma como tudo aconteceu e o uso de um extintor para afastar os jovens que acabaram por morrer.

Os colegas e amigos saem em defesa do revisor.

Garantem que pensou que era uma assalto e que só quis proteger os passageiros.

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.