Maria Luís Albuquerque escolhida por Passos para vice-presidente do PSD

| Política

|

Pedro Passos Coelho apresentou ao 36º Congresso do PSD os nomes escolhidos para a equipa dirigente. Jorge Moreira da Silva, Marco António Costa e Teresa Leal Coelho continuam e Maria Luís Albuquerque entra para a direção do partido como vice-presidente. Marques Guedes é o cabeça de lista ao Conselho Nacional, órgão máximo entre congressos.

Pedro Passos Coelho, anunciou ter escolhido Maria Luís Albuquerque, Sofia Galvão e Teresa Morais para vice-presidentes do PSD, numa equipa de direção que passa a ter quatro mulheres.

O presidente do PSD elogiou Maria Luís Albuquerque, declarando que a antiga ministra das Finanças é um dos "melhores recursos" do partido.

"Ela tem muito para dar ao país e ao partido também. É uma pessoa que tem não apenas uma grande qualidade técnica mas também muita qualidade política e gosto de aproveitar sempre todos os nossos melhores recursos", realçou o líder do PSD.



Pedro Passos Coelho considerou que a escolha não trará qualquer perturbação ao partido. Igual opinião parece ter a própria Maria Luís Albuquerque, que, com ironia, perguntou aos jornalistas sobre qual ruído eles se referiam. A ex-ministra das Finanças foi ouvida pelos deputados sobre eventuais incompatibilidades ao ter aceite exercer funções para a consultora britânica Arrow Global.



Maria Luís Albuquerque disse ainda que terá na direção do PSD "o mesmo papel que os restantes vice-presidentes, o de ajudar o presidente do partido a definir a estratégia e a continuar a trabalhar pelo interesse de Portugal".
Marques Guedes para no Conselho Nacional
O ex-ministro da Presidência Luís Marques Guedes foi o escolhido de Passos para encabeçar a sua lista ao Conselho Nacional do PSD, órgão máximo entre congressos.

Há dois anos, Passos Coelho escolheu para este lugar o ex-dirigente do PSD e antigo ministro Miguel Relvas, que comunicou recentemente o desejo de deixar de ocupar qualquer cargo partidário.



José Matos Rosa mantém-se no cargo de secretário-geral, completando assim a equipa da Comissão Permanente, órgão de direção mais restrito do PSD.

O presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, foi o escolhido para chefiar a coordenação autárquica do partido.

O presidente do PSD anunciou também aos congressistas que escolheu, mais uma vez, Fernando Ruas para presidente da Mesa do Congresso. O ex-autarca e atual eurodeputado já ocupa este cargo desde 2010.

Passos Coelho voltou também indicar João Calvão da Silva como primeiro nome da sua lista ao Conselho de Jurisdição do PSD.

A Mesa do Congresso do PSD anunciou este sábado ter recebido oito listas ao Conselho Nacional.

Tópicos:

Maria Luís Albuquerque, Pedro Passos Coelho, congresso, presidente do PSD, PSD,

A informação mais vista

+ Em Foco

Entre 1999 e 2002 nasceram três novos bairros. Passadas duas décadas, muitos residentes dizem-se abandonados.

Entrevista da correspondente da RTP em França, Rosário Salgueiro.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.