PS vence eleições legislativas

| Legislativas 2009

PS vence as eleições legislativas sem maioria absoluta
|

Uma projecção realizada pelo Centro de Sondagens da Universidade Católica para a RTP e Antena 1 revela que o Partido Socialista venceu as Eleições Legislativas de hoje com uma votação ente os 36 e os 40 por cento e deverá eleger entre 102 a 106 deputados. 

O PSD obtém uma votação entre os 25 e os 29 por cento e elege entre 73 a 69 deputados.

O Bloco de Esquerda passa a ser o terceiro partido mais votado em Portugal, ao atingir uma votação entre os 9 e os 12 por cento, e aumenta o número de deputados ao eleger o máximo de 23 parlamentares e o mínimo de 20.

O CDS-PP obtém entre 8,5 e 11,5 por cento dos votos e elege entre os 18 e 21 deputados.

A CDU está entre os 7 de os 10 por cento e elege entre os 14 e 16 deputados. 

PS perde maioria absoluta 

Nas últimas Eleições Legislativas, realizadas em 2005, o PS obteve 45,04 por cento dos votos e elegeu 121 deputados.

O PSD elegeu 75 deputados ao obter 28,70 por cento dos votos.

A CDU, na altura a terceira força política em Portugal, elegeu 14 deputados e obteve uma percentagem de 7,56 por cento nas urnas.

O CDS-PP elegeu 12 deputados e obteve 7,26 por cento dos votos.

O Bloco de Esquerda obteve 6,38 por cento dos votos e elegeu oito mandatos.

Siga o especial da RTP, resultados em tempo real clicando neste link: http://www.rtp.pt/legislativas

Tópicos:

BE, CDS, CDU, PS, PSD, Eleições Legislativas,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.