Rui Moreira alertou ministro da Cultura para "disparidades" territoriais de verbas

por Antena 1

Foto: Manuel Fernando Araújo - Lusa

A contestação ao atual modelo de apoio às artes faz-se ouvir um pouco por todo o país. No Porto, o presidente da câmara aponta falhas ao modelo. Rui Moreira considera que o processo provocou disparidades territoriais, na distribuição das verbas de financiamento.

De fora do concurso da Direção-Geral das Artes (DGArtes), na Invicta, ficaram estruturas como a Seiva Trupe, o Teatro Experimental do Porto , o FITEI, o Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica, entre outros.

Rui Moreira, numa carta enviada ao ministro da Cultura, manifesta preocupação relativamente aos critérios definidos pelo processo de apoio artístico.

O autarca esteve reunido com 66 agentes culturais da área metropolitana do Porto num encontro, no Teatro do Rivoli, onde se exigiu a abertura de um novo concurso.