ÚLTIMA HORA
Euro2024. Espanha é Campeã da Europa ao bater na final a Inglaterra por 2-1

CMVM levanta suspensão da negociação das ações da Inapa

por Lusa

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) determinou hoje às 12:16 o levantamento da suspensão da negociação das ações Inapa-Inv.Part.Gestão, na sequência da divulgação de informação relevante ao mercado.

"O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) determinou no dia 11/jul/2024 pelas 12:16 (UTC), nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários, o levantamento da suspensão da negociação das ações Inapa-Inv.Part.Gestão, na sequência da divulgação de informação relevante ao mercado", anunciou o regulador em comunicado.

Depois de a negociação ter sido suspensa hoje de manhã, a Inapa comunicou ao mercado a prorrogação em 10 dias úteis da data de reembolso da terceira série das obrigações convertíveis em ações com ISIN PTINACOM0001 e código CVM INACOM, originalmente prevista para hoje.

"Nos termos e para os efeitos do disposto no art.º 17.º do Regulamento (EU) n.º596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho, a Inapa -- Investimentos, Participações e Gestão, S.A. ("Inapa") esclarece o mercado, na sequência da determinação da CMVM de suspender a negociação das suas ações, que a data de reembolso da terceira série das obrigações convertíveis em ações da Inapa, com ISIN PTINACOM0001 e Código CVM INACOM ("Obrigações"), a qual correspondia originalmente ao dia 11 de julho de 2024, foi prorrogada em 10 dias úteis, conforme previsto e admitido nos respetivos termos e condições da emissão das Obrigações", lê-se num comunicado divulgado hoje pela empresa.

"O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) determinou no dia 11/jul/2024 pelas 08:37 (UTC), nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários, a suspensão da negociação das ações Inapa-Inv.Part.Gestão e instrumentos de dívida aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado", anunciou o regulador em comunicado.

Tópicos
PUB