Conjuntura é menos difícil do que se imaginava mas mais difícil do que se desejaria, diz Marcelo

por Lusa

O Presidente da República mostrou-se hoje otimista que o turismo vai continuar a vencer os desafios, considerando também que a conjuntura é menos difícil do que se imaginava há algum ano, mas mais difícil do que se desejaria.

Marcelo Rebelo de Sousa participou hoje por vídeo na abertura do 34.º Congresso Nacional da Hotelaria e Turismo, promovido pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), no Funchal (Madeira).

"Tenho pena de não estar convosco hoje [na Madeira] porque o vosso congresso acontece num momento que é um momento muito importante para a economia portuguesa. É importante porque o contexto internacional não é fácil. Não é fácil em termos geopolíticos, com duas guerras e mais um conflito aberto. Não é fácil em termos económicos. Os custos económicos dessa situação geopolítica em grandes economias, por exemplo, a China. Mas, sobretudo, no que nos toca mais diretamente na Europa", afirmou, exemplificando, por exemplo, com a economia alemã, "que não arranca".

Ainda assim, o Presidente da República considerou que a conjuntura "vai ser, portanto, um tempo menos difícil do que se imaginava há meio ano, mas mais difícil do que aquilo que se desejaria para todos".

O Presidente da República reafirmou ainda que neste contexto Portugal tem uma oportunidade.

"Estamos perto daquilo que é a inserção europeia, mas longe das áreas de tensão, longe das regiões mais problemáticas, o que é uma vantagem em termos turísticos", disse, lembrando que isso "permite novos públicos", enquanto "permite antigos públicos desviados" para Portugal.

E é neste quadro - reforça - que se tem que prosseguir o relançamento do turismo português.

"E estes próximos meses vão ser decisivos. Mas pelo meio não há ciclos políticos que se podem sobrepor e podem interromper, prejudicar? A minha resposta é não. Há ciclos em tempos diferentes, mas esses ciclos vão sendo vividos e devem ser vividos com a normalidade constitucional. E sobretudo, com a normalidade económica e social", acrescentou.

Marcelo Rebelo de Sousa voltou a elogiar a capacidade dos agentes do setor de se reinventarem, sempre antevendo os problemas e respondendo com muita determinação.

"Por isso, estou otimista e vejo com otimismo a vossa magna reunião aí na Madeira. Um grande abraço para todas e para todos com a certeza de que também este ano os desafios para o turismo português, o mesmo será dizer para a economia portuguesa ou para Portugal, serão vencidos", conclui.

O congresso nacional da AHP conta com 500 participantes e decorre até sexta-feira, sob o tema "Horizonte 20-30".

Tópicos
pub