EDP Renováveis assegura maior concurso público de projetos solares em Singapura

por Lusa

A EDP Renováveis ganhou o concurso para instalar painéis solares na cobertura de 1.176 edifícios públicos em Singapura, com uma capacidade total de até 200 megawatts, comunicou a empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

No comunicado enviado à CMVM, a EDP Renováveis, detida em 71,27% pela Energias de Portugal S.A. (EDP), informa que estes projetos contemplam a instalação em 1.176 edifícios públicos, dos quais edifícios de habitação pública e outros detidos pelo governo.

A instalação arranca este ano e, segundo os termos do concurso, a EDP Renováveis ficará a operar os painéis durante 20 anos.

"O presente anúncio representa um marco significativo no avanço do compromisso da EDP de investir 2,5 mil milhões de euros em iniciativas de energia solar distribuída entre 2023 e 2026", refere a empresa, sublinhando que Singapura "reflete uma oportunidade de crescimento atraente para a EDP na região ÁsiaPacífico, com foco em projetos de baixo risco e alta qualidade".

No comunicado, a EDPR informa que já garantiu "58% do objetivo de 17 gigawatts (GW) de adições de capacidade total para 2023-2026, apresentado no Capital Markets Day de março de 2023".

A empresa refere ainda que continua a reforçar o seu "perfil de baixo risco e estratégia de crescimento sustentada no desenvolvimento de projetos competitivos com visibilidade de longo prazo, fomentando a aceleração da transição energética e a descarbonização da economia".

A EDP Renováveis entrou em Singapura em 2022, com a aquisição, por 600 milhões de euros, da Sunseap, empresa que tinha então uma carteira de projetos para desenvolver da ordem dos 10 GW.

Tópicos
pub