Preços dos combustíveis não vão baixar tão depressa

por Antena 1

EPA

Com a estabilização do preço de venda do petróleo e outros fatores como a reposição gradual do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP), os preços dos combustíveis em Portugal não vão registar uma descida nos próximos tempos. A convicção é de António Comprido, secretário-geral da APETRO - Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas.

A juntar a esta crise energética, a OPEP decidiu cortar a produção de crude em dois milhões de barris por dia, o maior corte desde a pandemia, que pode fazer com que o aumento do valor do barril aumente através a lei da oferta e procura.

António Comprido diz que a intenção desta decisão é estabilizar os preços.

Um corte que surge devido a uma diminuição da procura. Os produtores estão a tentar, com isto, que não haja uma descida mais acentuada dos preços do petróleo.
pub