Jerónimo de Sousa à Antena1: o PCP não é descartável

por Antena 1

Foto: Antena1

O PCP não é descartável garante Jerónimo de Sousa em entrevista à Antena1. Apesar da aproximação do PS ao PAN, da busca pela maioria absoluta e “pelos que menos incomodam”, a arrumação de forças vai ser determinante, e o PCP e a CDU estarão lá com certeza.


O PCP não anuncia “linhar vermelhas”: “será ao pé do pano que talharemos a obra”, diz o secretário-geral. Cada iniciativa, cada medida será alvo de avaliação.

Aliás, Jerónimo de Sousa reivindica para o PCP o papel decisivo na formação da atual solução política: Em 2015 “foi o PCP quem criou as condições políticas para viabilizar o governo minoritário“ do PS.

E não foi fácil negociar dentro desta solução. Não bastou anunciar propostas, era preciso fundamentá-las e lutar por elas. “Foi um exercício de paciência e persistência”.

Sobre o caso do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas e do percurso político do seu assessor jurídico, Pedro Pardal Henriques, Jerónimo de Sousa diz que se trata de “desejo de protagonismo”. Sobre a possibilidade da criação de uma terceira central sindical, o secretário-geral do PCP diz que “é uma pretensão velha num processo que não tem vingado”.

Pode ver aqui na íntegra esta entrevista de Natália Carvalho a Jerónimo de Sousa: