"Há o risco de morrerem mais pessoas devido a doenças do que aos bombardeamentos em Gaza", alerta OMS

por RTP

Uma porta-voz da Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que existe “o risco de morrerem mais pessoas devido a doenças do que devido aos bombardeamentos em Gaza se o sistema de saúde do território não for rapidamente restabelecido”

"Se não formos capazes de restabelecer o sistema de saúde, acabaremos por ver mais pessoas a morrer de doenças do que de bombardeamentos", afirmou Margaret Harris, da OMS, segundo a Reuters.


Margaret Harris reiterou a sua preocupação com o aumento de surtos de doenças infeciosas, em especial de doenças diarreicas.

Citando um relatório da ONU sobre as condições de vida dos residentes deslocados no norte de Gaza, a porta-voz da OMS afirmou, “não há medicamentos, não há atividades de vacinação, não há acesso a água potável, não há higiene e não há alimentos. Vimos um número muito elevado de casos de diarreia entre as crianças".

Margaret Harris descreveu o colapso do hospital Al-Shifa, no norte de Gaza, como uma "tragédia" e manifestou a sua preocupação com a detenção de alguns dos seus profissionais de saúde pelas forças israelitas.
pub