Em direto
Euro2024. Acompanhe aqui, ao minuto, o jogo do Grupo B entre Croácia e Albânia

Luís Montenegro apela aos jovens para construírem o "Portugal de amanhã"

por RTP


Luís Montenegro esteve reunido com um grupo de 50 jovens na residência oficial do primeiro-ministro e no final sublinhou a importância de pôr o país, baseando-se nos ideais nascidos há 50 anos, a olhar para o futuro.

Enquanto Governo, "quisemos estar ao lado de uma geração que nasceu e creceu e está hoje a construir o presente e o futuro de Portugal, não tendo de enfrentar a opressão", afirmou.

O primeiro-ministro, que nasceu um ano antes do 25 de Abril, lembrou que apesar de tudo, "isso não quer dizer que as nossas escolhas não tenham outro tipo de condicionamentos", deixando várias promessas de apoio aos jovens para os reter no país com os seus projetos.

Os 50 anos do 25 de Abril serão "um ponto de viragem" para quebrar "um ciclo negativo" dos últimos anos, de "incapacidade de reter em Portugal" o talento dos jovens, garantiu.

O grupo de jovens incluiu o tenista João Sousa, o escritor Afonso Reis Cabral, o cantor Buba Espinho, a comentadora na SIC Maria Castello Branco e elementos das Forças Armadas e forças de segurança.

O primeiro-ministro defendeu que, "mais do que contemplar os 50 anos" que passaram desde Abril de 1974, o Governo está focado "nos anos que vêm aí".

Nesta ocasião, Montenegro reiterou alguns dos compromissos do seu executivo com políticas fiscais e de apoio à compra de casa ou arrendamento pelos mais jovens.

"Temos sobre nós outra responsabilidade enquanto socidedade", de "construirmos em conjunto o Portugal de amanhã", "concentrados e focados nos anos que vêm aí", foram algumas das ideias lançadas por Luís Montenegro.

"Precisamos destes filhos de abril" e de "travar a fuga do nosso capital humano para o estrangeiro", para olhar em frente, afirmou o primeiro-ministros, para "que os jovens portugueses agarrem Portugal" e se coloquem "ao serviço" do país.

É compromisso do Governo dar condições e "garantir que a madrugada libertadora produziu efeito", acrescentou.

"Estamos mais disponíveis do que nunca em dar-vos instrumentos para poderem construir o futuro do país", disse, afirmando-se convencido de que "as políticas públicas podem fazer muito" para reter jovens qualificados em Portugal.

Os jardins de São Bento já abriram ao público e, a meio da tarde, está previsto um concerto com o cantor António Zambujo.

com Lusa
pub